quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

... deixa-me ...




Deixa-me ir...

Deixa-me perder no meu sonho,
Não me peças para parar...

Permite-me transpor as fronteiras do mundo
Onde está os meus segredos fechados

Onde a liberdade de viver é onde se esconde a minha alma...

Peço-te...
Agora que voltaste...
Agora...
Deixa-me ir...



Alma